Logo IEPG Pós-Graduação

Blog

Citologia Clínica é o principal método de rastreamento para o câncer

O câncer do colo do útero é o terceiro tumor mais frequente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer, no Brasil. É o que indicam os últimos dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Visando o diagnóstico precoce, que aumenta o sucesso dos tratamentos e reduz o risco de morte, o Ministério da Saúde do Brasil recomenda a realização do exame citopatológico do colo do útero (Papanicolaou) periodicamente em mulheres de 25 a 64 anos .

O exame de Papanicolaou é ainda o principal exame realizado pelo citologista, mas esse profissional apresenta uma capacidade de atuação muito mais ampla, contribuindo no rastreamento e diagnóstico de doenças não apenas no colo do útero, mas também na mama, aparelho respiratório, tireóide, aparelho urinário, cavidades serosas, entre outros. Conforme explica a farmacêutica-bioquímica e coordenadora do curso de pós-graduação em Citologia Clínica do Instituto de Especialização e Pós-Graduação (IEPG), representante da Faculdade Oswaldo Cruz em Goiânia e Brasília, Carolina Stella, a citologia clínica é o principal método de rastreamento para o câncer nos diversos sítios anatômicos. “Temos a citologia como primeira abordagem no processo de investigação das doenças, principalmente doenças oncológicas, de diversos tecidos”, cita.

A médica e professora de Citologia Clínica, Lucila Simardi Santiago, afirma que o diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento da doença, já que não se tem o controle dela. “E o profissional citologista, apesar de não ter tanta evidência no processo, é um dos profissionais mais importantes na descoberta da doença”, ressalta.

O IEPG está com matrículas abertas para o curso de pós-graduação em Citologia Clínica em Goiânia e Brasília. As aulas estão previstas para iniciarem nos dias 10 de outubro, em Brasília, e 27 de novembro, em Goiânia. O curso acontece 100% presencial, com aulas em um final de semana por mês às sextas-feiras, sábados e domingo. Serão 20 módulos, com carga horária total de 480 horas/aula. A especialização atende ao que preconiza a Resolução nº 1, 08/06/2007, do Conselho Nacional de Educação, publicado no DOU de 08/06/2007, que estabelece normas para o funcionamento de Cursos de Pós-Graduação.

Fonte: Assessoria de Comunicação IEP​G – por Naiara Gonçalves

VOLTAR

Parceiros